Histórico de Porto Ferreira

Origem
A origem de Porto Ferreira aponta para o idos anos de 1860. Nas margens do rio Mogi Guaçú, inicialmente pelas proximidades do Ribeirão dos Patos e, em seguida, transferida para próximo da foz do Rio Corrente, exerceu atividade, a Balsa que efetuava a travessia de passageiros e mercadorias. O responsável por este porto fluvial, foi o Balseiro João Inácio Ferreira, o qual, emprestou seu nome à cidade que futuramente se formou: PORTO FERREIRA.
No dia 6 de Julho de 1877, faleceu, aos 62 anos de idade, o Balseiro João Inácio Ferreira.

Indígenas
Todo o Vale do Mogi foi habitado pelos índios "Painguás" ou "Paiaguás", da grande família Tupi-Guarani, que tinham algumas aldeias em terras onde veio a se constituir o município de Porto Ferreira.

Vicente José de Araújo
Em 1870, o mineiro Vicente José de Araújo, acompanhado da família, comprou terras nas margens do córrego do Amaros, instalando uma serraria movida pela força daquelas águas, razão pela qual, o córrego, mais tarde, passou a ser denominado Serra D'Àgua.

Outros Fatores de Povoamento
A origem de Porto Ferreira, encontra assim, duas teorias básicas divididas entre seus historiadores: a que aponta um nascimento espontâneo pela ação de fatores que acabaram gerando a necessidade de criar um lugarejo neste local, dentre os quais, a atividade do próprio Balseiro João Ferreira; e a outra corrente, que outorga a Vicente José de Araújo, o mérito pelo surgimento da cidade.
Em qualquer uma delas, é certo que a Balsa foi a semente de Porto Ferreira, cidade que germinou, no entanto, com a chegada da estrada de ferro, oficialmente inaugurada em 15 de Janeiro de 1880, pela Companhia Paulista de Vias Férreas e Fluviais, com o firme propósito de atravessar o Mogi Guaçu e atingir a rica e florescente região de Ribeirão Preto, onde abocanharia rendoso frete pelo transporte de sua produção cafeeira. Este propósito, no entanto, por força de circunstâncias da época, a Companhia Paulista resolveu atingir através da atividade da navegação fluvial no Mogi Guaçu, até sua confluência com o Rio Pardo, o que fez de Porto Ferreira, um importante entreposto hidro-ferroviário, grande responsável pelo povoamento e consequente florescimento da cidade.

Freguesia
Criada pela Lei Provincial nº 3, de 09/02/1888, subordinada a Descalvado.

Distrito de Paz
Com a denominação genérica de Distrito de Paz, Porto Ferreira foi desanexado de Descalvado e passou a pertencer ao município de Pirassununga, pela Lei Estadual nº 110, de 01/10/1892.

Divisas
As primeiras divisas de Porto Ferreira foram estabelecidas pelo Decreto n.º 183, de 29/05/1891.

Município
Porto Ferreira conseguiu sua emancipação político-administrativa pela Lei Estadual n.º 424, de 29 de Julho de 1896, sendo o novo município, solenemente instalado no dia 25 de Dezembro do mesmo ano.

Comarca
Criada pela Lei n.º 5285, de 29/12/1958, foi instalada a Comarca no dia 19 de Outubro de 1963.

Localização
Latitude -S. 21°- 51' 00" - Longitude - W, Gr. 47°- 28' 00".

Altitude
Ponto mais alto - Morro Alto, com 798 metros. Ponto mais baixo - Ilha dos Patos, com 545 metros. Na Estação Ferroviária: 549.7 metros acima do nível do mar.

Superfície
246 Km². Temperatura média anual: 21° C.

Vento Predominante
Sudeste.

Topografia
O Município é plano, com pequenas ondulações, ligeiramente inclinado para as bacias do Moji Guaçu e seus afluentes. Ao norte, montanhoso.

Vias de Comunicação
Via Anhanguera (SP 230), SP 215 e FEPASA, atualmente desativada, com alguns trechos com os trilhos retirados. A cidade dista 227 Km da Capital, pela estrada de rodagem e 261 Km pela extinta ferrovia.