Turismo: Governança do Circuito Caminho da Paz traça objetivos para 2018

Desenvolvimento Econômico
    14 de novembro

No último dia 8 de novembro aconteceu um evento que reuniu empresários do setor turístico de São Carlos, ciclistas e representantes de turismo das prefeituras de Descalvado, Itirapina, Leme, Pirassununga, Porto Ferreira, Santa Cruz da Conceição, Santa Rita do Passa Quatro, Tambaú e São Carlos.

O evento teve como objetivo apresentar o Circuito Caminho da Paz, suas estratégias e suas conquistas, visando traçar novos desafios para o ano de 2018.

Entre as conquistas de 2017 podem-se destacar: a consolidação do circuito, as parcerias com as redes hoteleiras e pontos de apoio e serviços turísticos aos ciclistas e peregrinos. Recentemente também houve o lançamento do site oficial do Caminho da Paz, fruto de mobilização entre o poder público e iniciativa privada dos 12 municípios participantes do circuito.

Entre os desafios levantados durante o evento, destacam-se:

· Monitorar a sinalização do caminho: placas e setas amarelas;

· Fortalecer as parcerias com meios de hospedagem e pontos de apoio;

· Ampliar as estratégias de divulgação do Circuito Caminho da Paz;

· Monitorar as estatísticas do Circuito Caminho da Paz.

“A proposta é que em 2018 esse evento aconteça em toda a região para que empresários e ciclistas possam conhecer o circuito e divulgá-lo, além de participar e construir junto o crescimento do circuito”, comenta Eduardo Cunha, mediador do programa de regionalização.

No município de Porto Ferreira os interessados em percorrer o Caminho da Paz poderão obter maiores informações por meio da Seção de Turismo, pelo telefone 3589-2376, ou acessando o site: www.circuitocaminhodapaz.com.br.

O chefe da Seção de Turismo Alexandre Vasconi informou que o Circuito Caminho da Paz está consolidado e busca agora ampliar o número de ciclistas e peregrinos, contribuindo assim com o desenvolvimento de Porto Ferreira e das localidades por onde ele passa.

Sobre o Caminho da Paz

É uma trilha de peregrinação entre vários municípios, como elos deste roteiro turístico, que além de religioso pode ser considerado um super trekking, turismo cultural, turismo ecológico, dentre outros adjetivos que podem ser atribuídos ao caminho, no qual pode se conhecer um pouco da cultura de cada lugar.

Cléber Fabbri – MTb 30.118

Assessoria de Comunicação, Cerimonial e Eventos

/* */ /* */