Em mais uma etapa para zerar déficit de vagas, Prefeitura inaugura nova creche no Caic

Educação
    10 de junho de 2019

Na tarde de sexta-feira (07/06) o prefeito Rômulo Rippa inaugurou a nova Creche Professora Clara Zadra Ribaldo Gentil, localizada junto ao Caic Professor João Teixeira, no Jardim Independência.

O novo equipamento escolar é um dos últimos passos para que o município zere o déficit de vagas em creches no município. “Gostaria de anunciar que no pacote de R$ 26 milhões em investimentos que esperamos por aprovação na Câmara Municipal, colocamos a construção da creche da Vila Maria, em terreno adquirido da Sociedade Esportiva Palmeirinha. Com as vagas criadas hoje e com as da futura creche, vamos zerar a fila por espera, cumprindo assim nossa meta de governo”, explicou o prefeito em seu discurso.

Rômulo Rippa ainda falou sobre o programa Fila Única, que democratizou o preenchimento das vagas nas creches. “Com o Fila Única, nós acabamos com o ‘quem indica’ para conseguir vaga em creche”, destacou. De uma fila com mais de 800 alunos no início de 2017, antes da implantação do programa, o município registra agora uma espera de pouco mais de 200 crianças.

Instalada no espaço onde até dezembro funcionava a Unidade de Saúde do bairro, o complexo foi totalmente reformado e adequado para a instalação da creche municipal, com capacidade para o atendimento de 115 crianças.

Além da reforma e adequação, a nova unidade educacional também recebeu obras de combate a incêndios (AVCB), acessibilidade e serviços de manutenção e reformas nas instalações elétricas, hidráulicas e sanitárias. O investimento foi de R$ 356 mil.

Cerimônia

Além do prefeito, também presentes a secretária de Educação, professora Claudia Aguiar, os vereadores Alan João Orlando, Francisco Donizete Pereira (Kiko Mecânico), Gideon dos Santos e Sergio Rodrigo de Oliveira, além de familiares da homenageada, amigos, convidados, servidores, pais de alunos e secretários municipais.

Durante a solenidade também foram prestadas homenagens às professoras Terezinha Dozzi Tezza Frederico e Teresa Lúcia Gentil, filha da homenageada, que dirigiram unidades escolares vinculadas ao Caic Prof. João Teixeira.

Antes do prefeito discursar, usaram a palavra a secretária de Educação e os vereadores Gideon dos Santos (representando a Mesa da Câmara) e Alan João, autor da indicação do nome da professora Clara Zadra Ribaldo Gentil para a unidade.

Biografia

Clara Zadra Ribaldo Gentil foi uma educadora ferreirense, principalmente uma excelente alfabetizadora, trabalhando com crianças em diferentes escolas.

 

A professora Clarinha, como era carinhosamente chamada por todos, nasceu em Porto Ferreira, no dia 6 de setembro de 1927. Filha de Antônio Rodrigues Ribaldo, funcionário da Prefeitura de Porto Ferreira, e de Guiomar Zadra Ribaldo, professora no Grupo Escolar Sud Mennucci. Casada com Antônio Gentil, o Quito, teve 3 filhos: Antônio José, falecido ainda bebê, Antônio Fernando e Teresa Lúcia.

Em 1948, Clarinha formou-se professora primária no atual Instituto de Educação de Pirassununga e logo começou a lecionar na Escola Municipal Rural do Sítio Boa Vista, classe com alunos do 1º ao 3º anos primário.

Em 1949, ingressou no magistério público, passando a exercer sua função de professora em Andradina, na região noroeste do estado de São Paulo, onde trabalhou até sua remoção para o Grupo Escolar Sud Mennucci, escola na qual se aposentou.

Em 1975, recebeu o diploma de pedagoga, conferido pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, da Instituição Moura Lacerda, de Ribeirão Preto, sempre buscando aperfeiçoar-se na profissão, para alegria de seus colegas que com ela viajavam para a vizinha cidade, pois Clarinha era sutilmente espirituosa em suas narrativas.

Clarinha tinha vários hobbies, por exemplo, tocar piano, o que fazia muito bem, tendo sido aluna do então bastante querido professor Rubens Parada. Para se ocupar em momentos prazerosos, fazia bordados lindos, pois tinha também essa habilidade.

Gostava de fazer caminhadas com as amigas, especialmente com a Dra. Lilian Aparecida Mascia Braga Ramos, e de viajar pelo Brasil com seus familiares. Divertia a todos com suas histórias.

Clarinha não deixava passar o Carnaval sem programar sua participação. Destaque para o Bloco das Casadas, que muita alegria trouxe a todos. Chegou a ser Rainha do Carnaval por três anos consecutivos.

Católica praticante, tinha em Aparecida Valente e a saudosa Apolônia (Pola) Braga discussões sobre textos de formação que ela amava conhecer, auxiliada por essas amigas, como também por Marlene Elias.

Clarinha foi uma mãe dedicada, preocupadíssima com seus filhos e netos, lutando pelo bem de todos.

Como irmã, exercia a função de mãe das mais novas, complementando a tarefa cumprida por dona Guiomar, sua mãe exemplar, auxiliando nas despesas da casa e no bem-estar de todos.


Cléber Fabbri – MTb 30.118

Assessoria de Comunicação, Cerimonial e Eventos

clique na foto para ampliar