Limpeza de área propícia para abrigo e alimentação de escorpiões é melhor forma de prevenção

Saúde
    10 de setembro de 2019

A Seção de Controle de Vetores da Prefeitura de Porto Ferreira vem novamente a público prestar orientação sobre como evitar o aparecimento de escorpiões e como proceder caso o morador encontre o aracnídeo em sua residência.

A Seção tem atendido todas as ocorrências referentes ao aparecimento de escorpiões amarelos no município, realizando vistorias, orientações à população e distribuição de folhetos com os cuidados preventivos, a fim de evitar acidentes.

Porém, as solicitações para aplicação de inseticidas não são realizadas devido à ineficácia na eliminação de escorpiões. Além disso, cria-se a falsa sensação de proteção por parte dos moradores que acreditam que o problema foi resolvido, não observando os cuidados frequentes de prevenção.

A equipe de Controle de Vetores realiza suas atividades de acordo com normas técnicas, levando em conta a segurança da população, sempre atendendo de forma individualizada cada caso relatado e seguindo com acompanhamento em caso de reincidência, desde que comunicado à seção por meio de solicitação de atendimento, inclusive para que se possa identificar e atuar em novas áreas de incidência.

As primeiras orientações são realizadas no momento em que o cidadão procura atendimento na Seção de Controle de Vetores, até que se possa enviar um agente para realizar a vistoria de sua residência e vizinhos, a fim de identificar o possível local de abrigo dos escorpiões e orientar a população do local sobre os cuidados de prevenção e controle.

O escorpião amarelo, o mais comum em Porto Ferreira, tem a característica de parir sem a necessidade de acasalamento, facilitando a dispersão devido à sua adaptação a qualquer ambiente quando transportado de forma passiva de um lado para outro, como exemplo, em materiais de construção, madeira e entulho.

Os escorpiões têm o hábito de se abrigarem em frestas de paredes, embaixo de caixas, papelão, pilha de tijolos, telhas, madeiras, em fendas e rachaduras do solo, juntamente com sua capacidade de permanecer meses sem se movimentar. São extremamente adaptados a ambientes alterados pelo homem.

O acúmulo de lixo e entulho descartado irregularmente em áreas que circundam bairros mais afastados ou em terrenos baldios favorece o aparecimento de baratas e outros insetos que servem de alimento para os escorpiões e, assim, com alimento farto e abrigo, a população dessas espécies tem aumentado e dispersado.

Como se prevenir:

- Mantenha seu quintal e jardim sempre limpos e com a grama parada.

- Verifique se a limpeza dos terrenos baldios vizinhos estão em dia.

- Vede as frestas de caixas de esgoto, elétricas e coloque rodinhos nas portas.

- Afaste as camas e berços das paredes.

- Sempre sacudir roupas e sapatos antes de usá-los.

- Use telas em ralos do chão, pias ou tanques.

- Evite que roupas de cama encostem no chão.

Em caso de acidentes:

- Um escorpião te picou? Não o mate. Coloque-o dentro de um frasco com tampa e entre em contato com a Secretaria de Saúde - Controle de Vetores. Procure imediatamente o Pronto-Socorro local.

- Crianças, idosos e alérgicos são grupos de risco e precisam ser priorizados.

- Sintomas poderão variar de dor local intensa a febre, vômitos, arritmia cardíaca e dificuldades para respirar.

- Limpe o local da picada com água e sabão.

- Aplique compressa morna no local.

- Procure orientação médica imediata na Unidade de Saúde mais próxima.


Cléber Fabbri – MTb 30.118

Assessoria de Comunicação, Cerimonial e Eventos

clique na foto para ampliar