Secretaria de Saúde faz apelo para que idosos não saiam de casa

Saúde
Coronavírus
    25 de março de 2020

Os idosos são o principal grupo de risco do coronavírus, além daquelas pessoas que têm histórico de doença respiratória. Mas, apesar dos diversos pedidos nos meios de comunicação e das autoridades para que eles evitem circular pela cidade, muitos parecem não entender que suas vidas correm risco ao se expor de forma desnecessária.

Com decretos estadual e municipal em vigor, somente serviços essenciais, como mercados e farmácias, poderão permanecer abertos desde que sigam medidas sanitárias, como disponibilizar álcool em gel e limitar a circulação de pessoas no interior dos estabelecimentos.

“Apesar do movimento de pessoas pelas ruas ter diminuído consideravelmente, notamos que ainda temos muitos idosos circulando”, disse a secretária de Saúde, Vera Lucia Visolli.

Existem alguns fatores que explicam isso, como o fato de muitos viverem sozinhos ou de já contar com um núcleo de amizade nas ruas. Idosos também se sentem excluídos e por isso procuram criar comunidades e grupos, geralmente em locais públicos, como aqueles que se reúnem para jogar cartas ou dominó em praças, bater papo, frequentam espaços religiosos, etc. Isto gera uma sensação de acolhimento.

Entretanto, o momento é grave e as autoridades de Saúde fazem um apelo para que os idosos fiquem em suas casas. Que peçam ajuda a alguma pessoa da família ou vizinho para fazer compras, por exemplo, e só vá a locais como mercados, bancos e farmácias se não houver alternativa.


Cléber Fabbri – MTb 30.118

Assessoria de Comunicação, Cerimonial e Eventos

clique na foto para ampliar